Thais Antunes/Divulgação
Thais Antunes/Divulgação

Bolotas na casquinha

Sempre que surge um sobrado em reforma em Pinheiros, começa-se a especular o que virá dessa vez. Na esquina das ruas Joaquim Antunes e Artur de Azevedo, a Frida & Mina abriu as portas numa quarta-feira ensolarada de agosto, surpreendendo muitos passantes na hora do almoço. O novo endereço gastronômico do bairro serve sorvetes artesanais, produzidos apenas com ingredientes naturais, muitos deles orgânicos, como o leite, os ovos e o açúcar, imprescindíveis na receita de base, sem adição de estabilizantes ou corantes. O mais legal: o sorvete é servido em bolas - 1 bola (R$ 7), 2 bolas (R$ 10) e 3 bolas (R$ 13) - e, para quem desejar, na casquinha crocante, também feita na casa.

Cristiana Menichelli, especial para o Estado, O Estado de S.Paulo

29 Agosto 2013 | 02h19

Entre os sabores fixos, produzidos em pequenos lotes de até 15 litros, chamam a atenção o de caramelo com flor de sal, de tom dourado escuro, atestando a origem caseira; o de cerveja escura com chocolate, feito com a Demoiselle, da Colorado, e pedaços de chocolate Amma; o refrescante creme de limão; e o de chocolate, intenso como o Amma 100%. Às quintas-feiras, Thomas Zander, designer gráfico convertido em sorveteiro, coloca em cena os especiais da semana: ameixa com macadâmia, doce de leite, crocante de macadâmia e tangerina com chocolate serão os destaques nos próximos sete dias.

A ideia de fazer sorvetes artesanais foi a resposta para a mudança de vida que Thomas Zander e sua mulher, a relações públicas Fernanda Bastos, decidiram bancar após uma temporada vivendo em Paris. "Acreditamos que é possível viver e trabalhar em São Paulo sem nos distanciar da essência das coisas e dos pequenos prazeres. Além disso, queríamos ter um negócio que nos permitisse controlar de perto toda a operação", diz Zander. O projeto da Frida & Mina - o nome homenageia a avó alemã de Zander - consumiu dois anos de muitas pesquisas, cursos e inúmeros testes. Houve ainda um trabalho de consultoria da Van Leeuwen Artisan Ice Cream, endereço famoso de Nova York, responsável pelo resgate dos sorvetes artesanais nos EUA.

Para acompanhar, a casa oferece café coado no filtro japonês Hario V60. Ao lado do balcão, fica uma torneirinha de água filtrada, cortesia para os clientes. Há ainda estacionamento para bicicletas e, no andar superior, uma pequena sala com mesinhas e vista para a rua.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.