Bolsas da Europa caem após dados de confiança dos EUA

As bolsas de valores da Europa caíram nesta terça-feira, desanimadas por ações de bancos e de companhias de energia, após uma leitura mais fraca que o esperado da confiança do consumidor norte-americano.

REUTERS

30 de junho de 2009 | 14h22

O índice FTSEurofirst 300, referência das principais praças da região, recuou 1,1 por cento, para 850 pontos. No segundo trimestre, no entanto, o indicador avançou 15,9 por cento, melhor desempenho desde 1999.

O indicador está valorizado em mais de 31 por cento frente à mínima histórica registrada em 9 de março, depois que investidores passaram a se sentir mais confiantes com relação às perspectivas de recuperação da economia.

Mas o rali perdeu força nas últimas semanas, uma vez que alguns analistas sentiram que os mercados foram longe demais, com relação às evidências de recuperação.

"Nós estamos nesse estágio agora, onde más notícias deixarão marcas maiores que boas notícias", disse Howard Wheeldon, estrategista na BGC Partners, em Londres. "E não demora muito. Os volumes estão muito baixos hoje, eles estão muito pequenos."

O índice de confiança do consumidor norte-americano caiu em junho depois de dois meses de crescimento. A Conference Board, um grupo industrial, afirmou nesta terça-feira que seu indicador de atitudes do consumidor cedeu para 49,3, ante 54,8 em maio.

Em LONDRES, o índice Financial Times fechou em baixa de 1,04 por cento, a 4.249 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX recuou 1,56 por cento, para 4.808 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 caiu 1,67 por cento, para 3.140 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib encerrou em queda de 0,17 por cento, a 19.063 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou desvalorização de 0,59 por cento, para 9.787 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 ganhou 0,67 por cento, para 7.110 pontos.

Mais conteúdo sobre:
BOLSAEUROPAFECHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.