Bolsas da Europa fecham em baixa pressionadas por commodities

As principais bolsas europeias fecharam em baixa nesta sexta-feira, com a queda de farmacêuticas liderada pela baixa das ações da Sanofi-Aventis. A queda nos preços de commodities pesou sobre petrolíferas e produtoras de metais.

REUTERS

26 Junho 2009 | 13h11

O índice europeu FTSEurofirst 300, que reúne as principais ações do continente, terminou a sessão em baixa de 0,26 por cento, aos 843 pontos.

"Foi um dia esquisito. O mercado começou bem e então passou a cair. É difícil dizer o que aconteceu", disse Peter Dixon, estrategista no Commerzbank.

"Ao longo do dia o sentimento foi piorando. Também acredito que houve uma reação ao pregão negativo nos Estados Unidos. Os investidores apenas quiseram vender ações e realizar lucros", acrescentou.

Em Nova York, os principais índices de ações estavam em terreno negativo no fechamento dos mercados europeus.

As ações da Sanofi-Aventis recuaram 8 por cento, estendendo as perdas da véspera, enquanto as da Novo Nordisk cederam 3,7 por cento, com contínuas preocupações acerca da segurança do remédio para diabetes Lantus e de insulinas modernas em geral.

Ações de energia perderam valor em meio à baixa nos preços do petróleo. BP, Royal Dutch Shell e Tullow Oil tiveram desvalorização entre 0,2 e 0,8 por cento.

Mineradoras foram prejudicadas pela queda nos preços do cobre. Anglo American, Antofagasta, BHP Billiton, Eurasian Natural Resources Corporation e Rio Tinto tiveram perda de 0,7 por cento a 2 por cento.

Em LONDRES, o índice Financial Times fechou em baixa de 0,27 por cento, a 4.241 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX recuou 0,5 por cento, para 4.776 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 caiu 1,05 por cento, para 3.129 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib cedeu 0,58 por cento, para 18.831 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 ganhou 0,2 por cento, para 9.686 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 teve leve alta de 0,01 por cento, para 6.997 pontos.

(Reportagem de Joanne Frearson)

Mais conteúdo sobre:
BOLSAEUROPAFECHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.