Bolsas da Europa fecham no menor nível em 2 semanas

As bolsas de valores da Europa fecharam no menor patamar das últimas duas semanas nesta quinta-feira, após um pregão volátil, com dúvidas sobre se a cúpula da União Europeia acontecerá no domingo, ofuscando notícias de que o fundo de resgate da região poderá comprar bônus no mercado secundário.

REUTERS

20 Outubro 2011 | 14h03

O investidor estava otimista de que o encontro do fim de semana resultaria em um plano concreto para resolver a crise de dívida. Mas o ânimo foi dissolvido depois que um jornal alemão noticiou que a Alemanha não descarta a possibilidade de adiar a reunião.

"Seria amplamente negativo para o mercado se eles não fecharem algum acordo até o fim de semana", disse o diretor de investimento de um fundo que administra 80 bilhões de dólares.

O índice das principais ações europeias FTSEurofirst 300 encerrou em queda de 1,35 por cento, aos 955 pontos.

Os bancos, que têm exposição significativa às economias mais fracas da zona do euro e que seriam muito prejudicados no caso de um default da Grécia, lideraram os declínios, com baixa de 4 por cento. O setor bancário perdeu 33 por cento até agora neste ano.

Em LONDRES, o índice Financial Times fechou em baixa de 1,21 por cento, a 5.384 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 2,49 por cento, para 5.766 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 2,32 por cento, para 3.084 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 3,78 por cento, para 15.677 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 retrocedeu 2,73 por cento, para 8.608 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 encerrou em queda de 1,16 por cento, para 5.912 pontos.

(Reportagem de Atul Prakash)

Mais conteúdo sobre:
BOLSAEUROPAFECHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.