Bolsas europeias fecham em baixa pressionadas por bancos

As bolsas de valores europeias fecharam em queda nesta terça-feira, com o Deutsche Bank pressionando os papéis de bancos após ter aumentado suas provisões para compensar perdas geradas por empréstimos, enquanto resultados mistos da BP pesaram sobre os ativos de companhias ligadas a energia.

REUTERS

28 Julho 2009 | 13h36

A queda maior que o esperado da confiança do consumidor dos Estados Unidos em julho também contribuiu com o pessimismo, levando o índice FTSEurofirst 300, principal referência dos mercados acionários europeus, a fechar com desvalorização de 0,99 por cento, a 902 pontos.

Na segunda-feira, o indicador fechou no menor patamar desde novembro. Desde a mínima histórica atingida no início de março, o principal índice europeu acumula alta de 40 por cento, enquanto no ano a apreciação é de 8,5 por cento.

As ações de bancos figuraram entre as mais atingidas da sessão. Deutsche Bank recuou mais de 11 por cento, após ter aumentado sua provisão para compensar as perdas com crédito no segundo trimestre, medida que ofuscou um aumento de quase 70 por cento no lucro líquido da instituição, puxado pelas operações com banco de investimentos.

BNP Paribas, Credit Suisse, UBS, Royal Bank of Scotland e Deutsche Postbank perderam entre 2,8 e 5,5 por cento.

As ações de petrolíferas também apareceram entre as maiores perdedoras, após a BP ter divulgado que vai elevar as metas de redução de custo para 2009 em 50 por cento, para 3 bilhões de dólares. A empresa anunciou a redução pela metade de seu lucro no segundo trimestre, devido à queda dos preços do petróleo e às margens reduzidas na refinação.

BP recuou 3,1 por cento, enquanto BG Group, Total e Royal Dutch Shell perderam entre 1,1 e 2,8 por cento.

"Existe um pouco de rotação nas ações que foram deixadas para trás e alguma realização de lucro naquelas que subiram bastante recentemente", afirmou Mark Bon, gestor de fundos da Canada Life.

Em LONDRES, o índice Financial Times fechou em baixa de 1,25 por cento, a 4.528 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 1,46 por cento, a 5.174 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 cedeu 1,23 por cento, para 3.330 pontos.

Em MILÃO, o índice FTSE/MIB encerrou em queda de 1,64 por cento, a 20.012 pontos.

Em MADRI, na contramão, o índice Ibex-35 registrou alta de 0,68 por cento, para 10.664 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 fechou estável a 7.302 pontos.

(Reportagem de Dominic Lau)

Mais conteúdo sobre:
BOLSAEUROPAFECHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.