Bolsas sobem nos EUA com otimismo sobre zona do euro

As bolsas de valores nos Estados Unidos fecharam em alta nesta quarta-feira, à medida que o progresso na Europa quanto a um resgate financeiro trouxe investidores desconfiados de volta ao mercado.

CAROLINE VALETKEVITCH, REUTERS

12 Outubro 2011 | 18h23

O índice Dow Jones, referência da Bolsa de Nova York, avançou 0,9 por cento, para 11.518 pontos. O S&P 500 fechou em alta de 0,98 por cento, para 1.207 pontos, enquanto que o termômetro de tecnologia Nasdaq subiu 0,84 por cento, para 2.604 pontos.

O S&P 500 acumula alta de cerca de 12 por cento frente à mínima da semana passada e teve a maior alta de sete dias desde março de 2009.

O Dow brevemente voltou ao patamar positivo para o ano.

"Muitas das pessoas que têm dinheiro e estavam com medo de alguns destes riscos macroeconômicos estão pensando: talvez devêssemos voltar porque este tem sido um ano duro, e seria ainda mais duro se perdêssemos um grande quarto trimestre", disse Hank Smith, chefe de investimentos da Haverford Trust.

As ações de bancos lideraram os ganhos, com o índice setorial KBW exibindo alta de 3,3 por cento. As ações do Citigroup subiram 5 por cento.

Preocupações de que a crise da dívida na zona do euro possam empurrar a economia global para outra recessão têm penalizado a compra de ações nos últimos meses.

Nesta quarta-feira, contudo, legisladores da Eslováquia chegaram a um acordo para ratificar mais poderes para o fundo de resgate da zona do euro (EFSF, na sigla em inglês), efetivamente encerrando uma crise que ameaçava a sobrevivência do euro e que tem pressionado as ações e outros ativos de risco.

(Reportagem adicional de Rodrigo Campos)

Mais conteúdo sobre:
WALLSTFECHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.