Bolsistas preparam caravana a Brasília

A Associação Nacional dos Pós-graduandos (ANPG) realiza na quarta-feira, dia 29, manifestação em Brasília para pressionar o governo a melhorar as condições de pagamento de bolsas da Capes e do CNPq. A entidade organiza uma caravana até a capital federal de pesquisadores de todo o Brasil. De São Paulo, um ônibus vai sair amanhã da Unicamp.

O Estado de S.Paulo

27 de agosto de 2012 | 03h06

A direção da ANPG espera se encontrar com os presidentes da Capes e CNPq, Jorge Guimarães e Glaucius Oliva, respectivamente. Além disso, pedem também um encontro com o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, e com a presidente Dilma Rousseff.

Pauta. Segundo o diretor da ANPG, Flávio Silveira, a campanha foi decidida em maio durante a congresso dos pós-graduandos. "Queremos consolidar nossas reivindicações, levar essas pautas para serem debatidas no orçamento", diz. "Vamos conversar com os órgãos de fomento, mas a avaliação é que precisamos negociar com a Dilma, com o governo. As agencias já fizeram o máximo."

Silveira afirma que há a necessidade de um projeto de lei que torne o reajuste constante. "O esforço com a formação tem de virar política de Estado, e não de governo." Segundo ele, é imprescindível que não se abra mão de garantir o índice de 10% do orçamento para a educação, em debate no Plano Nacional de Educação (PNE).

No Plano Nacional de Pós-Graduação 2005-2010, o valor da bolsa é mencionado - afirmando-se a necessidade de um aumento de 50%. No novo plano, 2011-2020, esse quesito sequer é citado. Segundo a Capes, a proposta do governo é de um novo aumento no primeiro semestre de 2013, o que já foi falado com a ANPG. "Estão à espera das definições do orçamento para o próximo ano para avançar nessa direção", diz Amaral. / P.S.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.