Bombeiros comemoram liberdade concedida pela Justiça

No acampamento em frente à Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, um grupo de bombeiros comemorou a decisão da Justiça que concedeu liberdade provisória aos 439 membros da corporação presos desde sábado por terem invadido o quartel central. Um dos representantes, o cabo Laércio Soares, guarda-vidas do Grupamento Marítimo da Barra da Tijuca, afirmou que a vitória só estará completa com a aprovação da anistia e a suspensão de todos os processos administrativos contra bombeiros por causa da reivindicação salarial.

FELIPE WERNECK E PEDRO DANTAS, Agência Estado

10 Junho 2011 | 11h40

"Este é um momento de agradecimento à população e à Justiça. Vamos aguardar os nossos colegas que estavam presos para comemorar essa vitória. Mas ela só estará completa com a anistia", disse Soares. Ele ainda confirmou que está mantida a caminhada programada para domingo, às 9h, pela orla de Copacabana.

Hoje, o desembargador Claudio Brandão de Oliveira concedeu liberdade provisória aos 439 bombeiros presos. O pedido de habeas corpus havia sido feito pelos deputados federais Alessandro Molon (PT-RJ), Protógenes Queiroz (PC do B-SP) e Doutor Aluizio (PV-RJ).

"Convencido de que a manutenção da prisão não mais se justifica, defiro a liminar requerida e concedo liberdade provisória aos militares presos no episódio mencionado na petição inicial e que constam na relação em anexo", escreveu o juiz. Os deputados seguiram para Charitas, onde os bombeiros estão presos, para comunicar a parentes dos militares a decisão do desembargador.

Mais conteúdo sobre:
bombeiros greve prisão liberdade Rio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.