Bombeiros presos são levados para Corregedoria no RJ

O grupo de manifestantes que protesta contra a prisão de bombeiros na sede do Batalhão de Choque da Polícia Militar (PM), no centro do Rio de Janeiro, não para de crescer. Já são mais de 100 pessoas que, cantando o Hino Nacional e o Hino dos Bombeiros, tentam fechar a Rua Frei Caneca.

ALFREDO JUNQUEIRA, Agência Estado

04 Junho 2011 | 11h49

Os primeiros manifestantes autuados por motim por tomarem o quartel central da corporação estão deixaram o batalhão em ônibus da PM, com destino à Corregedoria dos Bombeiros, em Niterói. A cada ônibus que deixa a unidade, a tensão no local aumenta.

Um grupo da Polícia Montada, com 17 integrantes, formou uma barreira de isolamento para garantir a saída dos veículos. Soldados da PM, com escudos e capacetes, engrossaram o cordão de isolamento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.