Bombeiros são presos após protesto em quartel do Rio

Micro-ônibus da Polícia Militar (PM) não param de transferir bombeiros manifestantes do quartel central da corporação, no centro do Rio de Janeiro, para o Batalhão de Choque da PM. Parte dos manifestantes ainda se encontra no pátio do quartel central, de onde os coletivos da PM saem em direção à sede do Choque. Centenas de bombeiros já foram encaminhados presos.

RICARDO VALOTA, Agência Estado

04 Junho 2011 | 09h10

Em entrevista em frente ao quartel central dos bombeiros, na manhã de hoje, o coronel Mário Sérgio Duarte, comandante geral da Polícia Militar, afirmou que a negociação entre a PM e os bombeiros não saiu como ele gostaria, ou seja, sem a necessidade de uma ação efetiva da PM, mas que a operação de invasão foi feita com todo cuidado e não há informações sobre pessoas feridas com gravidade nem perfurações à bala.

Todos os feridos, entre eles parentes dos bombeiros e os militares, foram levados para o Hospital Souza Aguiar. "Os bombeiros serão presos por crime de natureza militar. Não tenho ainda o número de bombeiros que foram presos", afirmou o coronel.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.