Bombeiros voluntários mantêm buscas a padre em SC

Exército, que ajudou nas bucas de Adelir de Carli nos últimos dois dias, 'cumpriu sua missão', diz comandante

Evandro Fadel, O Estado de S.Paulo

29 de abril de 2008 | 19h46

Desde a tarde desta terça-feira, 29, apenas os bombeiros voluntários da cidade de Penha, Santa Catarina, permanecem nas buscas ao padre Adelir de Carli, de 41 anos, desaparecido no dia 20, quando tentava voar suspenso por balões de festa cheios de gás hélio. Quinze soldados do Exército ajudaram, nos dois últimos dias, a percorrer toda a mata da Praia Vermelha, sem obter qualquer sucesso. "O Exército veio e cumpriu sua missão", disse o comandante dos Bombeiros Voluntários, Johnny Coelho. Ele afirmou que o trabalho de seus comandados deve se estender pelo menos até domingo. De acordo com Coelho, o padre teria alimentação para até dez dias, que se completam nesta quarta-feira. "Uma pessoa pode agüentar até três dias sem comer", destacou. O comandante prevê para quarta algumas buscas pela costa. Para quinta-feira, 1º, Coelho planeja uma operação maior, passando pelas 19 praias da cidade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.