Bope deve ganhar novo uniforme para operações diurnas

O governo do Rio de Janeiro anunciou hoje que o Batalhão de Operações Especiais (Bope) da Polícia Militar (PM) deverá ganhar um novo uniforme para uso em ações diurnas, com camuflagem digitalizada semelhante à dos fuzileiros navais americanos. A tradicional farda preta seria adotada apenas em operações noturnas.

EQUIPE AE, Agência Estado

24 de fevereiro de 2011 | 19h39

O projeto em estudo foi elaborado pelo subcomandante do Bope, tenente-coronel Fábio Souza, para o Curso Superior de Polícia. O modelo apresenta características como menor absorção e retenção de calor. "Em meu trabalho, destaco que o uniforme preto do Bope acaba causando desidratação. Este fator, conjugado aos cerca de 25 quilos de equipamentos transportados, piora a situação. Já a camuflagem digitalizada produz uma espécie de disfarce, de ilusão de ótica. Portanto, a intenção do estudo é indicar a alteração do uniforme para operações diurnas", disse Souza.

O tecido sugerido é composto por 50% de algodão e 50% de poliamida. O material já é usado em uniformes das tropas americanas no Iraque e no Afeganistão. "Dura duas vezes mais, é mais confortável, é retardador de chamas, em caso de incêndio, e seca mais rápido, se comparado a tecidos puros de algodão ou compostos de algodão e poliéster", acrescentou o subcomandante. A proposta está sendo analisada pela Comissão de Uniformes da PM.

Tudo o que sabemos sobre:
BopeuniformeRJ

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.