Bosch demite 900 em Curitiba e culpa 'nova realidade de mercado'

A Bosch anunciou a demissão de cerca de 900 funcionários em sua unidade em Curitiba (PR) e informou que os cerca de 3 mil empregados da fábrica ficarão em licença remunerada até o dia 28.

REUTERS

18 de junho de 2009 | 20h42

A empresa afirmou em nota que as demissões foram necessárias para adaptar-se à "nova realidade de mercado" devido à queda no número de pedidos para as tecnologias automotivas produzidas na unidade e para garantir a competitividade da fábrica no longo prazo.

"A Bosch teve que reduzir fortemente seu volume de produção, principalmente destinado à exportação, de forma a adequar-se à menor demanda de seus clientes", disse o comunicado. "Como conseqüência, foi necessário ajuste em seu quadro de colaboradores".

A Bosch informou ainda ter apresentado proposta de redução de jornada e salário para evitar as demissões, mas não houve acordo com os funcionários e o sindicato.

Segundo a empresa, a licença dos funcionários é uma medida para redução dos níveis de estoque.

A Bosch é fabricante de tecnologias automotiva, industrial, de construção e bens de consumo e está presente em cerca de 60 países com 280 mil funcionários.

(Reportagem de Hugo Bachega)

Tudo o que sabemos sobre:
EMPRESASBOSCHDEMITE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.