Bouillon com marrracujá

Quem começou a história da alta gastronomia no Brasil foram dois chefs franceses, Claude Troisgros e Laurent Suaudeau. Eles desembarcaram no Rio em 1979 e mudaram a cozinha brasileira de uma vez por todas. Claude Troisgros, filho de Pierre e sobrinho de Jean - dois célebres protagonistas da Nouvelle Cuisine - aceitou um convite de Gastón Lenôtre e saiu de Roanne para comandar o Le Pre-Catelan, o restaurante do Hotel Intercontinental. Laurent Suaudeau foi enviado por Paul Bocuse ao Saint-Honoré, extinto restaurante do Hotel Meridien (cinco anos depois o mestre ofereceu Nova York a Laurent, mas ele estava abrindo seu restaurante no Rio e quem pegou a vaga nos EUA foi Daniel Boulud).

O Estado de S.Paulo

05 de junho de 2014 | 02h08

Os franceses trouxeram as bases da cozinha clássica e com elas deram nova vida aos sabores nacionais. Caju, aipim, jaca, maracujá... Laurent fez o creme de mandioquinha com caviar, Claude, seu cherne com banana caramelizada. E foi assim que os brasileiros conheceram a alta gastronomia feita em solo nacional. Depois deles vieram Rolland Villard, Roberta Sudbrack, os pâtissiers Felipe Brye e Dominique Guérand, os maiores expoentes da segunda geração.

E se incluam na cena, também, oCipriani, e o Fasano Al Mare, com sua alta cozinha italiana.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.