BP pode pagar multa recorde por derramamento de petróleo--fontes

A BP Plc deve pagar um valor recorde por uma multa criminal norte-americana, além de se declarar culpada de má conduta criminal em relação ao desastre ambiental de Deepwater Horizon, que causou o pior derramamento de petróleo em alto mar na história do país, disseram fontes familiarizadas com as discussões.

CHRIS BALTIMORE E DAVID INGRAM, Reuters

15 de novembro de 2012 | 12h11

As fontes disseram à Reuters que o acordo judicial com o Departamento de Justiça sobre o desastre de 2010, no qual 11 trabalhadores morreram, pode ser anunciado nesta quinta-feira.

A BP, empresa sediada em Londres, confirmou nesta quinta-feira que estava em "discussões avançadas" com o Departamento de Justiça e com a Securities & Exchange Commission (SEC, órgão regulador dos mercados de capitais norte-americanos).

Três fontes, que falaram sob condição de anonimato, disseram que a BP se declararia culpada em troca da renúncia de futuras ações judiciais sobre as acusações. o Departamento de Justiça declinou comentar as afirmações.

As fontes não divulgaram o valor do pagamento da BP pela explosão da plataforma de Deepwater Horizon no Golfo do México e pelo vazamento do poço de petróleo de Macondo, mas uma delas disse que seria a maior multa criminal na história dos EUA.

Esse recorde é atualmente detido pela Pfizer Inc, que pagou uma multa de 1,3 bilhões de dólares em 2009 por uma fraude de marketing.

(Reportagem adicional de Andrew Callus em Londres)

Tudo o que sabemos sobre:
BPACORDOMULTAEUA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.