Braços e barbatanas são feitos pelos mesmo genes

A barbatana que assusta os banhistas na praia é criada pelos mesmos genes que fazem os braços e pernas que os ajudam a nadar e correr em direção à segurança da areia, de acordo com estudo de pesquisadores da Universidade da Flórida. Os genes que instruem nossos braços e pernas crescer nos lugares certos, a espaçar corretamente os dedos e todos os outros detalhes dos quatro membros do corpo humano começaram a ser aperfeiçoados há mais de 500 mil anos nos peixes, não nas nadadeiras laterais, mas na faixa dorsal onde ficam as barbatanas.A descoberta, publicada online pela revista Nature, oferece ainda novas informações sobre a evolução de genes envolvidos em defeitos de nascimento em humanos."Dado que as nadadeiras parelhas fizeram sua estréia evolucionária nas laterais do corpo, intuitivamente imaginaríamos que as ferramentas genéticas para o desenvolvimento delas surgisse nesse mesmo lugar", disse o biólogo Martin Cohn. "O que descobrimos é que o circuito genético para criar membros apareceu primeiro num lugar diferente - a linha média do animal".A aparição das nadadeiras parelhas nas laterais dos primeiros vertebrados foi uma grande inovação na evolução rumo à locomoção por nadadeiras (e, mais tarde, membros), de acordo com Cohn. Os primeiros peixes não tinham nadadeiras parelhas, de forma similar à lampreia contemporânea, um peixe com barbatana dorsal e cauda, mas sem nadadeiras. Os pesquisadores isolaram genes de um tipo de tubarão e, ao estudar a atividade de mais de uma dezena de genes em embriões do animal, determinaram que o desenvolvimento das barbatanas está associado à presença de genes que, no ser humano, são vitais para a construção dos braços e pernas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.