Brasil adere a centro de estudos nuclear

CERN

, O Estado de S.Paulo

17 de setembro de 2010 | 00h00

O Brasil assina hoje, em Genebra, uma carta de intenções que dá início ao processo de adesão ao Centro Europeu para a Pesquisa Nuclear (Cern), responsável pelo maior acelerador de partículas do mundo. Com o compromisso, o Brasil pode se tornar o primeiro país a ser aceito pela entidade em sua nova fase de expansão. Para entrar no grupo, o Brasil terá de pagar uma contribuição anual de US$ 10 milhões e preparar um amplo mapeamento sobre a capacidade da sua indústria no setor de tecnologia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.