Brasil é o maior desmatador, mostra estudo da ONU

Brasil é o maior desmatador, mostra estudo da ONU

O Brasil reduziu sua taxa de desmatamento em 20 anos, mas continua líder entre os países que mais desmatam, segundo a FAO (órgão da ONU para a agricultura).

, O Estadao de S.Paulo

26 de março de 2010 | 00h00

A entidade apresentou ontem estudo sobre a cobertura florestal no mundo e o resultado é preocupante: em apenas dez anos, uma área de floresta do tamanho de dois Estados de São Paulo desapareceu no País. De forma geral, a queda no ritmo da perda de cobertura florestal foi de 37% em dez anos. Entre 1990 e 1999, 16 milhões de hectares por ano sumiram. Entre 2000 e 2009, esse número caiu para 13 milhões de hectares.

Mas o número é considerado alto. A América do Sul é apontada como a maior responsável pela perda de florestas do mundo, com cortes anuais de 4 milhões de hectares. A África vem em seguida, com 3,4 milhões de hectares/ano.

TRANSPORTE

Carros poluem 40 vezes mais que ônibus

Nas áreas urbanas do País, o número de pessoas que se deslocam em ônibus e vans é igual ao de usuários de carros e motocicletas. A informação está no 1.º Inventário Nacional de Emissões Atmosféricas por Veículos Automotores Rodoviários, lançado ontem no Rio. No total, existem 36 milhões de veículos automotores rodoviários. Os veículos individuais são responsáveis por 87% das emissões do poluente monóxido de carbono, enquanto os coletivos respondem por 3%. "O número de pessoas transportadas é o mesmo, mas a emissão de carros e motos é 40 vezes superior à emissão dos ônibus", diz o ministro Carlos Minc (Meio Ambiente).

FAUNA E FLORA

Espécies de Ilha Grande são mapeadas

A Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) anunciou ontem que vai mapear o DNA de espécies da Ilha Grande, em Angra dos Reis, numa parceria com a Universidade do Porto, de Portugal. O trabalho, que deverá começar em 40 dias, terá prazo de dois anos, ao custo de R$ 4,8 milhões. A previsão é de que sejam mapeadas entre 150 e 200 espécies de animais e vegetais. Segundo o Ministério do Meio Ambiente, o projeto vai permitir aumentar o conhecimento e a proteção de espécies ameaçadas. A experiência será levada para outros biomas.

FRANÇA

ONG fará campanha contra pesca de atum

O capitão Paul Watson (foto), da ONG Sea Shepherd, anunciou ontem na França o lançamento de uma campanha contra a pesca ilegal de atum azul. Órgão da ONU rejeitou banir seu comércio. / JAMIL CHADE, ROBERTA PENNAFORT e FELIPE WERNECK, com AFP

Faça a sua parte

Retire os congelados do freezer algumas horas antes de consumir. Eles descongelarão naturalmente, o que ajuda na economia de gás.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.