Brasil é tema de calendário mais famoso

As fotos sensuais de Terry Richardson foram feitas em Trancoso, na Bahia

Ubiratan Brasil, LONDRES, O Estadao de S.Paulo

25 de novembro de 2009 | 00h00

Construído no século 19 à beira do Rio Tâmisa, em Londres, o edifício do Old Billingsgate era, até 1982, o principal centro de comércio de peixe da cidade. Reformado, transformou-se em um elegante centro de convenções e, na semana passada, retomou o brilho do passado quando recebeu diversas sereias - supermodelos, como a checa Eva Herzigova, passeavam entre os muros tradicionais como convidadas para o lançamento da versão 2010 do Calendário Pirelli, icônico objeto de desejo que a empresa italiana criou em 1964 e que, desde então, tornou-se item de colecionadores.

O Brasil, onde a Pirelli completa 80 anos de atuação, é o país homenageado e as imagens foram clicadas em Trancoso, na Bahia, por um enfant terrible da fotografia atual, o americano Terry Richardson, cuja técnica despojada, sem retoques ou grandes aparatos de produção, permite que suas fotos sejam chamadas, como se dizia antes, de "instantâneos".

A festa era para Richardson e algumas das 11 modelos que posaram para suas lentes, mas, durante alguns minutos, eles e todos presentes ao Old Billingsgate ficaram em segundo plano com chegada de uma elegante senhora de 75 anos - com o colo à mostra assim como o contorno dos seios ainda generosos, Sophia Loren desfilou como uma rainha, sorridente, elegante, acenando para todos.

"Eu me senti à vontade quando posei para fotos do calendário de 2007", disse ela, cuja seminudez perfeita despertou a inveja de boa parte da população feminina do planeta. "Foi algo totalmente diferente em minha carreira e eu me diverti muito."

A sensualidade aliada à naturalidade, aliás, tornou-se marca registrada dos calendários Pirelli. Ciente disso, Terry Richardson fez questão de criar um clima íntimo e descontraído durante os sete dias que passou na Bahia com as onze modelos, das quais as brasileiras Gracie Carvalho e Ana Beatriz Barros.

Lá, elas posaram em ambientes tradicionais da moda, como praia e piscina, mas também em inusitados, como uma grande poça de lama. "Terry tinha um plano básico, mas improvisava sempre que possível", conta o diretor artístico Marcelo Sebá, que conhece o fotógrafo americano desde 1997, ajudando-o em diversos trabalhos.

Foi Sebá, por exemplo, quem sugeriu Trancoso, que ganhou a preferência do fotógrafo em relação a outros dois pontos turísticos (Fernando de Noronha e o trecho entre Paraty e Angra dos Reis). "Marcelo conhece bem minha forma de trabalho, sem técnica, com meu olho buscando sempre a verdade do momento", contou Terry Richardson, que aceitou de bom gosto os detalhes sugeridos por Sebá, como o uso de fitinhas do Senhor do Bom Fim pelas modelos, as poses com animais da região como o bicho-preguiça e o galo de briga, e até mesmo os sabres feitos pela população local. "Eu queria deixar marcas brasileiras na foto, que identificassem o nosso País", conta Sebá.

Assim, durante uma semana, Richardson tirou 30 mil fotos em que buscou o lado ensolarado da feminilidade. "Eu queria algo natural, que remontasse às imagens feitas nos anos 1960 e 70", disse o fotógrafo, promovendo um retorno às primeiras edições clicadas por Robert Freeman (1964) e Brian Duffy (1965).

O trabalho de edição durou 40 dias até serem escolhidas as 30 fotos que integram o calendário de 2010 que, se é sensual como os anteriores, também é diferente pelo naturalismo conferido por Richardson, cujas fotos conferem forma e apelo carnal ao que é considerado tabu.

POP ART

Para Francesco Negri Arnoldi, que é professor de História da Arte da Universidade de Salento, em Lecce, na Itália, este é o calendário que retoma a pop art. "É totalmente novo ao retornar ao passado, assim como é absolutamente original ao se apoiar na tradição consolidada para redescobrir o charme da completa feminilidade natural", observou ele, com propriedade.

Com tiragem reduzida (cerca de 3 mil exemplares), o Calendário Pirelli não é comercializado, mas oferecido pela empresa a seus colaboradores e fornecedores.. Um aperitivo é oferecido pelo site www.pirellical.com.

O repórter viajou

a convite da Pirelli

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.