Brasil ganha R$ 11,3 milhões para pesquisar microeletrônica

Recursos serão usados para projetos de desenvolvimento de semicondutores no Brasil

Agência FAPESP

01 Agosto 2007 | 09h39

A Secretaria de Política de Informática (Sepin) do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT) acaba de lançar, por meio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), o edital nº 13/2007 do Fundo Setorial de Tecnologia da Informação (CT-Info).   Serão disponibilizados R$ 11,3 milhões em duas chamadas, com data-limite para submissão das propostas em 13 de setembro e 22 de outubro, que deverão selecionar propostas de projetos de pesquisa e desenvolvimento em microeletrônica. O objetivo é apoiar e promover a consolidação dos programas de pós-graduação, por meio da concessão de bolsas de mestrado e doutorado para linhas de pesquisa ligadas à área.   A primeira linha de apoio é voltada para o núcleo temático de dispositivos e processos de fabricação, que contempla as etapas de processo e o seu modelamento, assim como as ferramentas computacionais utilizadas. Nela estão incluídas as estruturas microeletromecânicas, optoeletrônicas e mostradores (displays).   A segunda linha é destinada para teste de circuitos e sistemas integrados e ferramentas computacionais de apoio. Contemplará projetos de sistemas em chips e sistemas embarcados, incluindo software e aplicações, projeto, verificação, simulação, prototipagem e teste de circuitos e sistemas integrados. Podem participar das chamadas coordenadores de programas de pós-graduação, credenciados pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e que tenham sido avaliados pelo órgão com conceito igual ou superior a três.

Mais conteúdo sobre:
Semicondutores

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.