Brasil poderá superar EUA na safra de soja pela 1a vez--USDA

O Brasil poderá produzir mais soja do que os Estados Unidos e superar os norte-americanos na produção da oleaginosa pela primeira vez na temporada 2012/13, de acordo com dados do Departamento de Agricultura dos EUA (USDA), divulgados nesta sexta-feira.

Reuters

10 de agosto de 2012 | 10h57

A projeção para safra de soja do Brasil 12/13, com plantio a partir de meados de setembro, foi elevada para 81 milhões de toneladas, ante 78 milhões da estimativa de julho, segundo o USDA.

Já a safra de soja 12/13 dos EUA, que está no campo e sofreu os efeitos da pior seca em mais de meio século, foi reduzida para 73,26 milhões de toneladas (ou 2,692 bilhões de bushels).

Especialistas do setor já consideravam essa possibilidade, no mês passado, o que foi confirmado pelo USDA nesta sexta-feira.

A Agroconsult, por exemplo, estimou em julho que, com um plantio recorde de soja, o Brasil poderia produzir 83 milhões de toneladas, em condições climáticas normais.

O crescimento no plantio, de mais de 10 por cento ante 2011/12, segundo a Agroconsult, deverá ocorrer com o estímulo da alta dos contratos futuros na bolsa de Chicago, referência internacional de preços, que atingiram um recorde recentemente por conta da quebra de safra nos EUA.

A consultoria AgRural também projeta um plantio recorde de soja no Brasil, para até 28 milhões de hectares.

Na safra 11/12, cuja colheita está encerrada, o Brasil poderia ter colhido cerca de 80 milhões de toneladas se o clima tivesse colaborado. No entanto, produziu aproximadamente 65 milhões de toneladas de soja.

O recorde histórico de colheita da oleaginosa no Brasil foi registrado em 2010/11, quando o país produziu pouco mais de 75 milhões de toneladas.

(Por Roberto Samora)

Mais conteúdo sobre:
COMMODSUSDABRASIL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.