Brasil quer sediar reuniões entre Israel e palestinos

Tema constou do discurso do chanceler Celso Amorim em reunião de Annapolis.

Bruno Garcez, BBC

27 de novembro de 2007 | 19h25

O ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, afirmou nesta terça-feira, durante a conferência sobre a paz no Oriente Médio realizada em Annapolis, que o Brasil está disposto a sediar reuniões entre israelenses e palestinos.De acordo com Amorim, estes encontros, de modo a obter uma paz duradoura, precisam partir ''de iniciativas dos próprios cidadãos, com efetiva participação da sociedade civil, partidos políticos, membros do Parlamento.'' O chanceler também expressou o desejo brasileiro de investir em projetos sociais e econômicos na Cisjordânia e na Faixa de Gaza, juntamente com os parceiros brasileiros do Ibas - grupo integrado pelo Brasil, Índia e África do Sul. Assim como havia feito na entrevista coletiva que concedeu na Embaixada Brasileira, em Washington, na segunda-feira, Amorim voltou a dizer que o Brasil está disposto a aumentar a sua cooperação econômica e técnica ''em áreas consideradas prioritárias pelos palestinos''. O chanceler disse também que o Brasil deverá participar da Conferência de Doadores de Paris, em dezembro, que visa angariar fundos a serem investidos nos territórios palestinos.O ex-primeiro-ministro britânico Tony Blair anunciou recentemente a criação de projetos que visam dar impulso à economia palestina. As iniciativas de Blair serão discutidas no encontro de Paris.O Brasil já investiu um total de US$ 1 milhão em projetos nos territórios palestinos, mas Amorim qualificou essa quantia de simbólica e disse na segunda-feira que o país pretende investir mais.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.