Brasil tem 1ª morte de gripe suína em 2011

Mulher de 48 anos, moradora de Anta Gorda, município do Rio Grande do Sul, morreu na última segunda-feira

Elder Ogliari / PORTO ALEGRE, O Estado de S.Paulo

09 Junho 2011 | 00h00

Uma mulher de 48 anos, moradora da área rural de Anta Gorda - município de 6 mil habitantes localizado no noroeste do Rio Grande do Sul -, foi a primeira brasileira a morrer neste ano de gripe suína. A morte foi informada ontem pela Secretaria Estadual de Saúde e confirmada pelo Ministério da Saúde.

A mulher teve os primeiros sintomas da gripe em 29 de maio e procurou atendimento médico. Foi internada em um hospital de Ilópolis e, no dia seguinte, transferida para o Hospital de Caridade de Três Passos, a 300 km. Morreu nesta segunda-feira.

Além da morte dessa mulher, o Rio Grande do Sul teve outros dois casos confirmados de gripe suína, além de 84 notificações de suspeita da doença. O Estado foi um dos mais afetados pela epidemia de 2009, com 3,5 mil casos e 297 mortes. Em 2010 não houve registros no Estado.

O auge da epidemia de gripe suína foi em 2009, quando o Brasil registrou 46,1 mil casos graves e 2.051 mortes.

Em 2010, 89,5 milhões de brasileiros foram vacinados e o número de casos caiu drasticamente: foram 801 graves e 104 mortes. Em 2011, o vírus H1N1 foi incluído na composição da vacina utilizada na campanha, que teve cobertura de 81,5% e, como público-alvo, grávidas, idosos, indígenas, crianças de 6 meses a 2 anos e trabalhadores da área de saúde.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.