Brasil vende US$1,0 bi em bônus global de 10 anos, diz Tesouro

O Brasil captou nesta terça-feira 1,0 bilhão de dólares no mercado internacional com a emissão de bônus global de 10 anos, informou o Tesouro Nacional. Foi a primeira operação externa do país desde maio do ano passado. Os títulos vendidos nos mercados europeu e norte-americano saíram a 98,135 por cento do valor de face, com cupon de 5,875 por cento, e o rendimento garantido ao investidor (yield) de 6,127 por cento. O spread ficou em 370 pontos-básicos sobre os Treasuries correspondentes. "O Tesouro informa ainda que a oferta será estendida ao mercado asiático em até 25 milhões de dólares, nas mesmas condições obtidas nos mercados europeu e norte-americano", acrescentou o comunicado. A liquidação financeira da operação será no próximo dia 13. O vencimento dos bônus vendidos nesta terça-feira é 15 de janeiro de 2019. A última emissão soberana do Brasil foi feita em maio do ano passado, com a captação de 525 milhões de dólares na reabertura do Global 2017. Naquele momento, antes da piora da crise global com o colapso do Lehman Brothers, os papéis foram vendidos com spread de 140 pontos-básicos sobre os Treasuries de prazo semelhante, garantindo rendimento (yield) de 5,299 por cento. Anteriormente, o país havia vendido bônus com vencimento em 2019 no primeiro semestre de 2005. O Goldman Sachs e a Merryll Lynch foram os líderes da operação desta terça-feira. (Por Daniela Machado)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.