Brasileiro é condenado à prisão perpétua na Suíça

A Justiça suíça condenou à prisão perpétua um brasileiro de 30 anos, acusado de estuprar uma menina de 4 anos na cidade de Lucerna, em 2002. O brasileiro, que não teve seu nome divulgado, apelou em diversas instâncias. Mas ontem o Tribunal Federal da Suíça rejeitou seu último recurso.

AE, Agência Estado

27 de maio de 2011 | 10h05

Segundo a Justiça, no dia do crime ele havia marcado encontro com um traficante de drogas na cidade de Lucerna. Ao chegar ao local marcado, tocou a campainha do apartamento errado. Invadiu o local e espancou uma mulher de 77 anos até deixá-la inconsciente. No apartamento estava a neta dela, de 4 anos, que foi estuprada.

Por meio de um teste de DNA, o brasileiro foi identificado e logo detido pela polícia local. Procurado, o Itamaraty não quis dar detalhes sobre o brasileiro nem sobre o processo. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.