Brasileiro morre no Caminho de Santiago

O executivo brasileiro Gilbert Janeri, de 43 anos, foi encontrado morto na manhã de sábado pela polícia florestal de Navarra, na Espanha, perto de uma das trilhas do Caminho de Santiago. Sua mochila estava próxima do local.

Agência Estado

25 de março de 2013 | 08h13

O último contato de Gilbert com a família foi feito por e-mail, em 6 de março, da cidade de Saint Jean Pied de Port, na França. O executivo escreveu que ainda não tinha certeza se pegaria o caminho pelos Pirineus ou algum outro. Nevava muito e havia poucos peregrinos na trilha. Ele afirmou que o contato por celular seria difícil, mas assegurou que daria notícias assim que possível. "Tínhamos alguma preocupação, mas não pensávamos que isso ia acontecer", disse sua irmã, Sônia Janeri Toledo.

Para a família, Gilbert morreu no dia 7 na trilha dos Pirineus, já que seu corpo foi encontrado a cinco horas de caminhada do ponto de partida. O consulado brasileiro em Barcelona informou a parentes que o executivo pode ter morrido de enfarte, mas ainda não há confirmação da perícia.

A família aguarda agora o laudo da perícia para poder trazer o corpo de Gilbert ao Brasil. O receio é de que, caso o laudo não saia até terça-feira os procedimentos tenham de ser adiados para depois da Semana Santa.

Gilbert trabalhava em uma empresa de logística canadense no Brasil e chegou a morar no Canadá, onde obteve a cidadania do país. Ele deixa um filho. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
brasileiromorteSantiago

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.