Briga entre vizinhos acaba em morte em Bertioga-SP

Uma briga de vizinhos por causa de barulho acabou em tragédia em Bertioga (SP) durante o final de semana: um policial civil atirou contra o vizinho dentro da delegacia da cidade, fugiu e depois se matou. A confusão começou em um edifício no bairro de Maitinga por volta da 1 hora da madrugada de ontem.

REJANE LIMA, Agência Estado

20 Junho 2011 | 19h49

O autônomo Rodrigo Pazos Fernandes Domingues, de 27 anos, comemorava seu aniversário em seu apartamento com um grupo de amigos quando o subsíndico do prédio, um policial civil de 33 anos, foi até o apartamento do autônomo reclamar do barulho da festa, alegando que havia recebido reclamação de um outro morador.

De acordo com o Boletim de Ocorrência registrado na Delegacia Sede de Bertioga, houve uma discussão entre o subsíndico com o pessoal da festa e o policial ameaçou as vítimas, afirmando que buscaria sua arma. As vítimas então seguiram até a delegacia para prestar queixa de lesão corporal e lá estavam quando o policial chegou e atirou contra Domingues com uma arma calibre 380, fugindo em seguida.

A vítima foi socorrida e segue internada na Santa Casa de Santos onde não corre risco de morte. Segundo o hospital, a bala entrou pela clavícula esquerda, saiu abaixo do ombro direito e provavelmente não deixará sequelas, pois embora tenha passado pela coluna, não atingiu a medula. Já o policial foi encontrado morto cerca de meia hora depois de efetuar o disparo. Ele estava dentro do seu carro, parado no acostamento da Rodovia Rio-Santos, sentado no banco do motorista com um tiro na cabeça e a arma ao lado.

Mais conteúdo sobre:
briga prédio Bertioga morte violência

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.