Briga no trânsito em SP acaba com um morto a tiro

Uma colisão traseira, sem grande danos, de um Corsa contra uma picape Montana, que diminuiu a velocidade por causa de uma lombada, foi motivo de agressão a tiro que vitimou, na noite de ontem, o estudante secundarista Alexandre Andrade Reyes, que completou 18 anos no dia 7 de abril. A batida e o disparo aconteceram nas proximidades do número 5.200 da Av. Engenheiro Armando Arruda Pereira, no bairro do Jabaquara, em São Paulo. Ao perseguir o atirador, o motorista do Corsa perdeu o controle do carro, que se chocou contra um poste de iluminação, derrubando-o na via.A mãe de Alexandre, Thays de Souza Andrade, estava apreensiva na sexta-feira, pois sonhou que ocorreu um acidente e que o filho estava envolvido. Por isso não queria que ele saísse de casa naquela noite. A família reside num edifício no bairro da Saúde. O jovem, então, disse que ia apenas descer ao térreo, mas não sairia. Pouco depois, um amigo chamado Fernando chegou, em seu Corsa verde, com outros dois colegas. Iam à casa de uma amiga, onde acontecia uma festa. Alexandre não resistiu ao convite e entrou no veículo.Ficaram pouco tempo na festa e estavam de volta, trafegando pela Av. Engenheiro Armando de Arruda Pereira, quando o Corsa bateu na traseira do Montana. O motorista do Montana deixou ou carro atravessado na pista para impedir que o Corsa seguisse. Todos desceram e se iniciou um discussão. O motorista do Montana foi até seu veículo e pediu a uma mulher que estava no banco de passageiro que apanhasse sua arma. Nesse momento, Fernando estava mais próximo dele e Alexandre, provavelmente, tentava entrar no Corsa. O homem disparou e o agressor errou Fernando, acertando Alexandre na nuca.O baleado caiu desmaiado e o atirador correu para o próprio carro para fugir os demais entrar no Corsa e se iniciou a perseguição. Outro motorista que passava pelo local socorreu Alexandre, que já chegou morto ao Hospital Dr. Arthur Ribeiro de Saboya, o PS do Jabaquara. Desnorteado, Fernando perdeu o controle e o carro que ele dirigia bateu em um poste, pouco mais de 100 metros adiante. Feriu-se na face, mas os amigos saíram ilesos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.