Britânico internado com suspeita de mal da vaca louca

Um britânico de 23 anos, em visita a Hong Kong, foi hospitalizado em condição crítica, com suspeita de sofrer da versão humana da doença conhecida como o mal da vaca louca. O paciente , que não foi identificado pelo hospital, procurou tratamento no dia 6 de abril, quando se mostrou mentalmente perturbado e com outros sintomas psiquiátricos, de acordo com nota da Autoridade Hospitalar de Hong Kong.Desde então ele sofreu uma cirurgia e se encontra em estado crítico, prossegue a nota. Exames não deram resultados conclusivos, mas os médicos suspeitam que o paciente contraiu a variação humana da doença de Creutzfeldt-Jakob. Acredita-se que o mal seja transmitido pelo consumo da carne de um animal infectado com o mal da vaca louca.O homem, de etnia chinesa, é natural do Reino Unido, diz o porta-voz do Departamento de Saúde de Hong Kong, Lee Ying-ming. O paciente tem residência em Londres e foi a Hong Kong para visitar parentes. A doença da vaca louca, ou encefalopatia espongiforme bovina, é uma doença neurológica degenerativa que atinge o gado. O consumo de carne contaminada já foi ligado à doença rara, mas fatal, de Creutzfeldt-Jakob, em humanos. O surto, que atingiu principalmente o Reino Unido, teve seu pico nos anos 90. Hong Kong registrou um caso confirmado em paciente humano em 2001.

Agencia Estado,

30 de agosto de 2006 | 13h50

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.