Buraco em fuselagem leva avião a fazer pouso de emergência

Boeing 747 da Qantas Airway com mais de 350 pessoas a bordo aterrissa em Manila; não houve feridos

Da BBC Brasil, BBC

25 de julho de 2008 | 06h15

Um avião com cerca de 350 pessoas a bordo teve de fazer um pouso de emergência em Manila, nas Filipinas, depois que um grande buraco apareceu na fuselagem em pleno vôo. O Boeing 747 da Qantas Airway havia saído de Londres em direção a Melbourne, na Austrália, via Hong Kong. O incidente ocorreu pouco depois de a aeronave deixar a cidade asiática.   Veja também: Buraco em avião foi criado por despressurização Assista ao vídeo  Um porta-voz da Qantas disse que ninguém ficou ferido no episódio, definido apenas como um "problema técnico". Os engenheiros investigam o que pode ter causado o buraco de cerca de 2,5 m e 3 m de diâmetro. Passageiros disseram ter ouvido um barulho e visto pedaços da fuselagem voar ao redor deles. Houve queda de pressão e máscaras de oxigênio foram liberadas. O avião teria perdido cerca de 6 mil metros de altitude. Outros passageiros citados no site de um jornal com sede na Austrália disseram que uma porta pode ter se deslocado do avião durante o vôo. O porta-voz do aeroporto de Manila, Octavio Lina, disse que parte do chão do avião foi destruída perto da área afetada, deixando à mostra a carga, e que parte do teto também caiu. "Ao desembarcarem, alguns passageiros vomitaram. Dava para ver que eles estavam bem assustados", disse Lina. A passageira Olivia Lucas disse à BBC que todos ficaram "bem assustados por alguns momentos". "Depois, todos mundo se concentrou em colocar suas máscaras de oxigênio. Todos ficaram calmos e quietos, e houve um grande alívio quando pousamos. Todos aplaudiram o piloto", contou Lucas.   BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Tudo o que sabemos sobre:
Filipinas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.