Cabo é preso por comandar grupo de extermínio em MG

Um cabo da Polícia Militar de Minas Gerais, suspeito de comandar um grupo de extermínio na região metropolitana de Belo Horizonte, foi preso hoje por policiais civis no município de São José da Lapa (MG). De acordo com as investigações, Rodnei Balbino Leonardi, conhecido como "Robocop", estaria envolvido, desde 2004, com a morte de 21 pessoas na cidade e no município de Vespasiano. As vítimas teriam sido assassinadas por causa de dívidas ou por pertencerem a bandos rivais.

EDUARDO KATTAH, Agência Estado

08 de junho de 2010 | 19h37

Ele estava afastado da PM até o fim das apurações e foi localizado nesta manhã em uma clínica da cidade. A mãe do suspeito, Hilda Leonardi, também foi presa. Ela foi abordada em casa, no bairro Dom Pedro I, onde os policiais encontraram armas de fogo, munição, cartucheiras, rádios comunicadores e R$ 7 mil.

Os dois foram acusados de ameaçar testemunhas e atrapalhar as investigações da Polícia Civil. Por isso, tiveram prisão preventiva expedida pela Justiça sob a acusação. Um irmão de Rodnei já cumpre pena por tráfico de drogas.

Tudo o que sabemos sobre:
MGcaboprisãoextermínio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.