Cabral inaugura polícia pacificadora na Cidade de Deus

O governador do Rio, Sérgio Cabral Filho (PMDB), inaugurou hoje a Unidade de Polícia Pacificadora da Cidade de Deus, na zona oeste do Rio. Após três meses de ocupação policial do Batalhão de Operações Especiais, o Bope, e do 18º Batalhão de Polícia Militar, a nova unidade com 223 policiais militares, sendo que 190 destes são recém-formados, passarão a ocupar a favela. Durante a ocupação, pelo menos seis supostos traficantes morreram em confronto com a polícia na comunidade com cerca de 38 mil moradores, segundo o Censo de 2000, antes dominada pelo Comando Vermelho."A Prefeitura e o governo estadual não entravam aqui nem para combater o crime organizado nem para oferecer serviços. É um desafio grande para o governo não permitir que áreas da cidade sejam controladas pelo poder paralelo. Quem ganha com isso são os moradores que antes sofriam os abusos e achincalhes do tráfico", declarou o governador, que na quarta-feira inaugura outra unidade na Favela do Batam, em Realengo, na zona oeste. A primeira unidade foi inaugurada em dezembro no Morro Dona Marta, em Botafogo, na zona sul do Rio.Hoje, junto com o prefeito Eduardo Paes, o governador anunciou várias medidas para a Cidade de Deus, como o posto de saúde 24 horas, a inauguração de uma escola técnica e a dragagem do rio usado como depósito de lixo pelos moradores. Em uma ação de dois dias, a Secretaria de Trabalho e Renda empregou 170 pessoas, emitiu 179 carteiras de trabalho, encaminhou 59 pessoas para entrevistas de emprego e matriculou outras 450 em cursos de qualificação profissional.

PEDRO DANTAS, Agencia Estado

16 de fevereiro de 2009 | 18h45

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.