Cabral será cobrado sobre relação com empresário

O deputado estadual Marcelo Freixo (PSOL) informou hoje que ele e outros quatro deputados da Assembleia Legislativa do Rio preparam em conjunto um requerimento de informação que será entregue na semana que vem ao governador fluminense, Sérgio Cabral Filho (PMDB), cobrando explicações sobre sua relação com os empresários Fernando Cavendish e Eike Batista.

FELIPE WERNECK E ALFREDO JUNQUEIRA, Agência Estado

21 Junho 2011 | 20h14

A empreiteira Delta Construções S/A, de Cavendish, que perdeu a mulher e o enteado em acidente de helicóptero na noite da última sexta-feira, no litoral baiano, recebeu R$ 992,4 milhões em contratos com o governo do Rio durante o primeiro mandato de Cabral (2007-2010).

Até ontem, a administração estadual havia reservado R$ 241,8 milhões do orçamento deste ano em favor da Delta. Em comparação com os valores pagos durante a gestão de Rosinha Garotinho, antecessora de Cabral, a evolução do faturamento da empresa de Cavendish em contratos com o Estado do Rio cresceu 149%, segundo dados do Sistema Integrado de Administração Financeira para Estados e Municípios (Siafem). Os números referem-se apenas a obras realizadas diretamente pela Delta, sem a inclusão de contratos em que a empresa integra consórcios, como a reforma do Maracanã.

O governador é amigo de Cavendish e estava na Bahia para a comemoração de seu aniversário. Cabral, que após a tragédia se licenciou do cargo até o dia 26, viajara em avião emprestado pelo empresário Eike Batista.

"Tive satisfação em ter colocado meu avião à disposição do governador. Não tenho qualquer espécie de contrato de prestação de serviços com o governo e nem recebo pagamentos do Estado. Sou livre para selecionar minhas amizades, contribuir para campanhas políticas, trazer as Olimpíadas para o Rio, apoiar a implantação das UPPs e auxiliar a realização de diversos projetos sociais e culturais do Estado", disse. "Faço tudo com dinheiro do meu bolso e me orgulho disso", acrescentou Batista, em nota.

A viagem do governador foi revelada após o acidente com o helicóptero, que causou a morte de sete pessoas, entre elas a estudante Mariana Noleto, de 20 anos, namorada de um dos filhos de Cabral.

Mais conteúdo sobre:
CabralRJAssembleia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.