Caçador é devorado por leões em reserva na África do Sul

Homem estava checando armadilhas ilegais quando foi atacado por hipopótamos; na fuga, foi morto por leões.

BBC Brasil, BBC

25 de março de 2010 | 12h15

Um caçador ilegal foi devorado por leões em uma reserva na África do Sul, depois de ser atacado por hipopótamos.

Segundo administradores do Parque Nacional Kruge, a vítima e mais dois companheiros entraram à noite na reserva para checar se haviam capturado algum animal em uma das armadilhas que haviam montado ilegalmente, quando foram atacados por um grupo de hipopótamos.

Os três homens saíram correndo em diferentes direções. Dois deles conseguiram sair da reserva. O terceiro foi morto e devorado pelos leões.

O crânio e alguns pedaços de roupa do homem que estava caçando ilegalmente foram encontrados pelos guardas-florestais do parque, a maior reserva de vida selvagem do país.

Os dois caçadores que conseguiram escapar avisaram a família da vítima, que notificou a polícia.

Wiliam Mabasa, relações públicas do parque Nacional Kruger, alertou caçadores e turistas para o perigo de andar ou deixar os veículos fora das áreas designadas como seguras dentro do parque.

"Muitas vidas foram perdidas porque as pessoas não tomaram as precauções necessárias", afirmou Wasaba.

Os dois caçadores sobreviventes estão atualmente detidos, suspeitos de estarem ligados a casos anteriores de caça ilegal.

O parque vem investindo no combate à caça ilegal, aumentando o patrulhamento dentro de suas fronteiras. Os rinocerontes são o principal alvo dos caçadores.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Mais conteúdo sobre:
leõesataqueÁfrica do Sulcaça

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.