Caças monitoram aviões russos no norte da Europa

Aviões da Noruega e da Grã-Bretanha foram enviados para acompanhar bombardeiros.

BBC Brasil, BBC

06 de setembro de 2007 | 14h13

Caças da Noruega e da Grã-Bretanha foram mobilizados nesta quinta-feira para monitorar oito aviões militares russos que entraram no espaço aéreo patrulhado pela Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte), anunciaram autoridades britânicas e norueguesas.Quatro caças Tornado RAF F3 britânicos e quatro F16 noruegueses foram enviados ao extremo norte da Europa para acompanhar as aeronaves russas, bombardeiros de longa distância. Apesar do envolvimento da Grã-Bretanha e da Noruega na operação, os aviões russos permaneceram em espaço aéreo internacional, sem adentrar áreas sob jurisdição de nenhum dos dois países.Recentemente, a Rússia reviveu o costume dos tempos da Guerra Fria de enviar bombardeiros em patrulhas de longa distância além de suas fronteiras aéreas.Um oficial norueguês, o tenente-coronel John Inge Oegland, disse à BBC que os bombardeiros russos Tupolev Tu-95 Bear percorreram uma rota do Mar de Barents até o Atlântico, antes de retornar à Rússia.Segundo Oegland, tem havido vários incidentes similares nos últimos meses."A Noruega está acompanhando a crescente atividade russa no extremo norte com interesse", declarou o tenente-coronel à BBC.Ele disse que os vôos russos não estavam gerando preocupação no país. Quando indagado se a Noruega estava reforçando sua segurança na área, Oegland respondeu: "Nossos sistemas são adequados".BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.