Caciques fecham sede da Funai em Dourados-MS

Um grupo de 27 caciques de aldeias situadas em Mato Grosso do Sul, na região sul do Estado, fechou hoje a sede da Funai (Fundação Nacional do Índio) em Dourados, a 220 quilômetros de Campo Grande. Eles querem a demissão da administradora regional da fundação, Margarida Nicoletti e a nomeação de um indígena para o cargo. "Ela encheu a Funai de brancos e demitiu os índios que trabalhavam lá", alega o cacique Renato de Souza, um dos líderes do movimento.De acordo com o vice-cacique Tibúrcio Fernandes, não está ocorrendo a distribuição de cestas básicas de alimentos e tampouco das sementes enviadas pelo governo federal para os índios da região. Os caciques acusam a administradora de desvio de verbas e reclamam que Margarida não reconhece a autoridade deles. A administradora regional desmente todas as afirmações e tentou pela manhã contornar a situação fazendo uma reunião com os manifestantes, em que explicou que o reconhecimento dos caciques como autoridade dentro da reserva é uma política do órgão.Mas não houve acordo. Os índios afirmam que reabrirão o prédio somente depois da demissão da administradora. "Entregaremos as chaves para o sucessor de Margarida. E tem que ser um índio", afirmou Renato de Souza.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.