Cadeia pública de Mogi das Cruzes deve transferir presos

A Defensoria Pública de São Paulo em Mogi das Cruzes, na Grande São Paulo, obteve uma sentença favorável que proíbe que a Cadeia Pública local mantenha presos com condenação definitiva pela Justiça. A decisão é do dia 13 de julho, mas foi divulgada apenas hoje. O sistema de cadeias públicas destina-se a acolher presos provisórios. A decisão reconhece que pessoas condenadas devem ser encaminhadas a estabelecimentos penais adequados do sistema prisional do Estado.

AE, Agência Estado

23 de agosto de 2011 | 13h31

A sentença, da Juíza Liliana Regina Abdala, da Vara da Fazenda Pública local, determina ao Estado que todos os presos que já tenham recebido a condenação definitiva sejam transferidos no prazo máximo de 60 dias, sob pena de multa diária de R$ 10 mil. Ainda cabe recurso da decisão pela Procuradoria Geral do Estado, deverá ser intimada. Em março de 2010, a Juíza Ana Carmen Silva havia proferido decisão liminar favorável com teor semelhante para cumprimento imediato, mas a decisão foi cassada em segunda instância pelo Tribunal de Justiça, após recurso do Estado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.