Calor das mãos poderá carregar bateria de celular

Nova tecnologia é testada na Alemanha e funciona como gerador termoelétrico

EFE,

07 Agosto 2007 | 10h28

Cientistas alemães estão desenvolvendo uma tecnologia que servirá para transformar a temperatura corporal em energia e que permitirá, entre outras aplicações cotidianas, recarregar a bateria do celular com o calor das mãos.   Em comunicado, a Comissão Européia (CE, órgão executivo da União Européia) divulgou que cientistas do Instituto de Circuitos Integrados Fraunhofer, na Alemanha, determinaram que esta geração de energia é obtida "graças às diferenças de temperaturas entre ambientes quentes e frios".   A transformação em energia é alcançada a partir dos mesmos princípios pelos quais funciona um gerador termoelétrico, dispositivo que, em sua forma tradicional, pode gerar até 200 milivolts.   Até agora, os cientistas conseguiram criar circuitos elétricos que conseguem produzir 50 milivolts com o calor humano como única fonte de energia, disse o diretor do projeto, Peter Spies.   Além de ser usada para aplicações cotidianas, esta tecnologia é pensada para fornecer energia a aparelhos médicos, como medidores de pressão ou de ritmo cardíaco.

Mais conteúdo sobre:
Celular

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.