Câmara conclui aprovação e fundo soberano segue para o Senado

A Câmara finalizou nesta terça-feira a aprovação do projeto que cria o fundo soberano, que seguirá agora para o Senado. O governo pretende destinar 0,5 por cento do PIB no Orçamento de 2009 para a formação do fundo. Os deputados examinaram e rejeitaram destaques ao projeto de lei já aprovado na última quarta-feira. O PSDB queria excluir o artigo que autoriza a União a ser cotista única do Fundo Fiscal de Investimentos e Estabilização (FFIE), espécie de fundo operacional do Fundo Soberano. O fundo soberano foi concebido pelo governo para financiar projetos de empresas brasileiras no exterior e funcionará como uma reserva em momentos de crise financeira internacional. (Texto de Mair Pena Neto)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.