Câmara retoma votação da MP do Mais Médicos

Texto-base foi aprovado pelos deputados na madrugada desta quarta; projeto transfere para o Ministério da Saúde a responsabilidade pela concessão do registro a profissionais estrangeiros integrantes do programa

RICARDO DELLA COLETTA, Agência Estado

09 Outubro 2013 | 17h40

A Câmara retomou na tarde desta quarta-feira, 9, a votação da Medida Provisória (MP) do Programa Mais Médicos, cujo texto-base foi aprovado pelos deputados nesta madrugada. Os deputados discutem nesta tarde mais de dez destaques, que têm o potencial de modificar a redação da matéria.

Os parlamentares aprovaram o relatório elaborado pela comissão especial, que, entre outros pontos, transfere para o Ministério da Saúde a responsabilidade pela concessão do registro a profissionais estrangeiros integrantes do programa, altera o formato da residência médica e modifica o internato feito pelos alunos da graduação. A votação da última noite se arrastou por mais de sete horas e só foi concluída de madrugada por causa de uma forte obstrução do DEM e do PSD.

Nesta tarde, o PSD anunciou que abandona o bloqueio aos trabalhos, decisão que também foi tomada pelo DEM. Durante os debates desta terça-feira, que se iniciaram no meio da tarde, os congressistas críticos ao projeto acusaram o relatório do deputado Rogério Carvalho (PT-SE) de "desmontar" a Medicina do Brasil e disseram que a proposta tem propósito eleitoreiro.

Lançado em julho, o Mais Médicos, cujo objetivo é levar profissionais de saúde para áreas desassistidas do País, é tido como uma das principais bandeiras que o PT usará para tentar ganhar a eleição para governo de São Paulo em 2014. O provável candidato do partido é o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, que trabalhou pela aprovação da proposta no Congresso.

Mais conteúdo sobre:
Mais MédicosCâmara

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.