Câmara tratará de royalties depois de destravar a pauta--Maia

Antes de tratar do projeto sobre os royalties do petróleo, a prioridade na Câmara é destravar a pauta do plenário, disse nesta terça-feira o presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS).

REUTERS

25 Outubro 2011 | 19h44

"Uma vez destrancada a pauta, os royalties são prioridade", disse Maia, ao informar que foi cancelada uma reunião, marcada para esta terça, na qual discutiria com os líderes da Câmara o projeto sobre a divisão dos royalties aprovado no Senado semana passada.

Atualmente, duas Medidas Provisórias estão trancando a pauta da Câmara, a 540 e a 542. A MP 540 é a que contém as medidas de incentivo à indústria do plano Brasil Maior e a 542 trata de reservas ambientais na Amazônia.

Maia acredita que pelo menos a 540 pode ser votada ainda esta semana. "Mas talvez votemos as duas nesta semana", disse.

Maia disse que também ainda não definiu quem relatará a questão dos royalties na Câmara. Segundo ele, isso só será feito após conversa com as bancadas.

O presidente da Câmara disse que está valendo o acordo de que, enquanto se busca um entendimento para votar na Câmara o projeto dos royalties, não se vota, em sessão do Congresso Nacional, o veto do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a outro projeto que propunha uma divisão mais radical das receitas do petróleo.

(Reportagem de Leonardo Goy)

Mais conteúdo sobre:
COMMODTSPETROLEOROYALTIES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.