Camelôs e tropa de choque entram em confronto no Brás

A promessa de resistir a uma possível ação da Polícia Militar foi cumprida e teve início por volta das 4h desta madrugada na região da rua Oriente, no Brás, centro da capital paulista. Centenas de ambulantes, os ilegais, que não têm o Termo de Permissão de Uso (TPU) da Prefeitura, portanto não podem armar as barracas nas ruas, chegaram a montar apenas os cavaletes e estender algumas lonas no final da noite de ontem, mas, como o efetivo da PM era pequeno, a ação policial só teve início por volta de 5h30 com a chegada de reforço.Barricadas de lixo e madeira incendiados foram feitas nesta madrugada, durante o confronto, pelos ambulantes da tradicional feirinha da madrugada, que vem sendo combatida pelos policiais militares e guardas municipais desde o último dia 17. As ruas Oriente, Monsenhor de Andrade, Xavantes, Maria Joaquina foram o palco do embate entre policiais e marreteiros.Uma loja chegou a ser incendiada pelos ambulantes que, na medida em que eram encurralados pelos policiais, atiravam pedras e paus nos PMs e deixavam para trás as armações e lonas das barracas, que foram recolhidas por caminhões da Subprefeitura da Mooca. Dois ambulantes foram detidos pelos policiais. O clima na região até as 5h30 desta manhã ainda era de muita confusão.

RICARDO VALOTA, Agencia Estado

30 de agosto de 2007 | 07h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.