Caminhada de lésbicas leva 1,5 mil pessoas à Paulista

Lema da passeata foi Ser Lésbica é um Direito, em defesa de uma sociedade livre de preconceitos

Agência Estado

24 de maio de 2008 | 19h50

A 6ª Caminhada de Lésbicas e Bissexuais de São Paulo reuniu 1.500 pessoas na tarde deste sábado, 24, na Avenida Paulista, região central de São Paulo. A estimativa de público é da Liga Brasileira de Lésbicas (LBL), organizadora do evento. Neste domingo, 25, na mesma avenida, acontece a 12ª Parada do Orgulho Gay.   Veja também: Parada inflaciona preços da balada gay SP distribuirá 1,5 milhão de preservativos na Parada Gay Conheça o trajeto da Parada Gay  GLBTema: O hino da Parada Gay    O lema da passeata foi Ser Lésbica é um Direito. O objetivo dos manifestantes é defender uma sociedade plural e livre de preconceitos, lutar por políticas inclusivas para mulheres lésbicas e bissexuais, pelo fim do machismo, do racismo, entre outras bandeiras.   A caminhada começou na Praça Oswaldo Cruz, sentido da Rua da Consolação, e terminou por volta das 18h30, no Museu de Arte de São Paulo (Masp). A Polícia Militar e a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) acompanharam a passeata, que exigiu a interdição de uma das faixas laterais da Avenida Paulista. Estão programados ainda alguns shows musicais nas cercanias do Masp para fechar o evento deste sábado.

Tudo o que sabemos sobre:
Parada Gay

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.