Caminhões no centro de SP melhoram trânsito, diz Kassab

SÃO PAULO - O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, afirmou no início da tarde da quinta-feira que a volta da liberação para caminhões circularem no centro de São Paulo faz parte do processo de "melhorar o trânsito e organizar o abastecimento na capital".

GUILHERME WALTENBERG, Agência Estado

17 Maio 2012 | 13h43

O prefeito disse que o projeto foi estabelecido há sete anos, razão pela qual passa a valer assim que a lei for publicada. Segundo Kassab, diferentemente de outras cidades da região metropolitana de São Paulo, o tamanho dos caminhões não será aumentado. "Não aceitaremos pressão. Não há hipótese de aumentar o tamanho dos VUCs (Veículo Urbano de Carga)."

O prefeito Gilberto Kassab (PSD) liberou a volta da circulação de caminhões pelo centro expandido de São Paulo durante todo o dia. O decreto publicado nesta quinta no Diário Oficial da Cidade permite que os chamados VUCs, com no máximo 6,30 metros de comprimento, rodem por vias importantes como Marginal do Pinheiros, Avenida dos Bandeirantes, Avenida Afonso d'Escragnolle Taunay, Complexo Viário Maria Maluf, Avenida Presidente Tancredo Neves, Rua das Juntas Provisórias, Avenida do Estado, Rua Dom Pedro II, Rua General Carneiro, Rua Doutor Itapura de Miranda, Rua da Cantareira, Rua Mauá, Avenida Tiradentes, Praça da Luz, Rua Prates, Rua Três Rios, Rua da Graça, Rua Silva Pinto, Rua dos Italianos, Rua Julio Conceição, segue pela margem da Linha Férrea da CPTM até o Viaduto Miguel Mofarrej, Avenida Mofarrej, Avenida Imperatriz Leopoldina e Avenida Queirós Filho. Segundo a Prefeitura, o tráfego de caminhões continua proibido nas seguintes vias: Rebouças, Paulista, São Luís, Prestes Maia, Nove de Julho, Santo Amaro e Cidade Jardim.

Com a proibição, esses veículos só podiam rodar pelo centro fora do horário de pico, das 10h às 16h. Agora, a circulação foi liberada em todos os horários. Os caminhões, porém, vão ter de respeitar o rodízio municipal de placas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.