Caminhões pagam por eixo suspenso a partir de domingo

A partir da zero hora deste domingo, 28, os caminhões terão de pagar pedágio também pelo eixo suspenso. A medida, tomada logo após o anúncio do governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB) de reajuste zero nas tarifas deste ano, motivou protestos de caminhoneiros e bloqueios de rodovias no início deste mês. Até agora, a tarifa no Estado é calculada considerando apenas os eixos dos veículos de carga que estão em contato com o pavimento. A partir de domingo, o cálculo será feito levando em conta todos os eixos, independente de estarem ou não em contato com o solo.

JOSÉ MARIA TOMAZELA, Agência Estado

25 de julho de 2013 | 14h25

De acordo com a Agência de Transportes do Estado de São Paulo (Artesp), cabe às concessionárias adaptarem seus sistemas de identificação dos veículos para efetivar a cobrança. De acordo com a Artesp, a tarifação dos eixos suspensos foi uma das medidas adotadas para possibilitar o não reajuste do pedágio este ano, já que a partir de julho as tarifas subiriam 6,5% em todas as praças da malha paulista concedida à iniciativa privada.

Segundo a agência, o novo método de cobrança também é necessário para a ampliação do Sistema Ponto a Ponto para veículos comerciais a todo o Estado. O sistema permite o pagamento do pedágio por trecho percorrido, mas não isenta os eixos levantados. O Movimento União Brasil Caminhoneiro informou que discute com a Federação Nacional de Associações de Caminhoneiros e Transportadores (Fenacat) a questão dos pedágios no Estado de São Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
pedágiocaminhões

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.