Campanha eleitoral chega ao fim em Honduras

As campanhas eleitorais dos cinco candidatos à presidência hondurenha terminaram na madrugada de ontem. Uma delegação com 20 representantes de organizações civis dos EUA e Canadá deve viajar hoje a Honduras para acompanhar o processo de votação. Até sábado, segundo o Tribunal Supremo Eleitoral (TSE), é proibido qualquer tipo de propaganda política na TV. "A intenção é que o cidadão não seja induzido a nada, mas faça sua própria reflexão para, no dia 29, escolher as autoridades que o regerão por quatro anos", disse o juiz do TSE Enrique Ortez Sequeira. O presidente de facto, Roberto Micheletti se afastará de suas funções públicas a partir de hoje até o dia 2. "Causa-me angústia não poder garantir de maneira absoluta à população que teremos uma consulta tranquila", disse Micheletti, referindo-se às ameaças de boicote.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.