Campinas adia de novo as aulas para conter gripe suína

A prefeitura de Campinas, no interior paulista, anunciou ontem um novo adiamento para a volta às aulas na cidade, a fim de proteger a saúde das crianças e conter avanço da epidemia da Influenza A (H1N1), popularmente chamada de gripe suína. As aulas, que estavam programadas para iniciar na segunda-feira, deverão recomeçar só no dia 17, alinhando os calendários escolares das redes municipal e estadual de ensino de São Paulo. A medida abrange todos os 65 mil alunos dos Centros Municipais de Educação Infantil (Cemeis), creches municipais conveniadas, pré-escola, ensino fundamental e Educação de Jovens e Adultos (EJA).

SOLANGE SPIGLIATTI, Agencia Estado

05 Agosto 2009 | 08h55

Na semana passada, a administração municipal anunciou que as aulas seriam retomadas na segunda-feira. No entanto, após nova avaliação da situação epidemiológica da doença, a prefeitura de Campinas aprovou a recomendação da Secretaria Municipal de Saúde, em comum acordo com a Secretaria Municipal de Educação, para a extensão do prazo em mais uma semana, com o intuito de garantir maior impacto da medida.

A reposição das aulas do ensino fundamental ocorrerá ao longo do segundo semestre para que o calendário de 200 dias letivos seja cumprido, conforme resolução formal da Secretaria Municipal de Educação a ser publicada nos próximos dias. Segundo a prefeitura de Campinas, a rede particular de ensino também acatou as recomendações das secretarias Estadual e Municipal de Saúde e de Educação e vai iniciar o segundo semestre letivo também no dia 17.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.