Campos quer prorrogar CPMF por mais de 2 mandatos

O governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), defendeu a prorrogação da cobrança da CPMF por um período "além de dois mandatos de governo", com a previsão de uma redução gradual da alíquota de 0,38%. "Precisamos pensar o sistema tributário com uma visão de Estado e menos com uma visão de governo. Não dá para ficar fazendo esse jogo de que se é a favor da CPMF quando é governo e contra quando é oposição", disse. Para ele, a CPMF ainda é necessária.O governador alertou, no entanto, para o risco da discussão da reforma tributária se misturar com a proposta de prorrogação da CPMF. "Toda vez que a CPMF vem à pauta, a reforma tributária vem junto. Eu espero que dessa vez possamos votar não só a CPMF, mas também a reforma tributária para não ter um jogo que já vimos em que vota a contribuição e não a reforma tributária", disse Campos.

ADRIANA FERNANDES, Agencia Estado

11 de setembro de 2007 | 18h18

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.