Cana orgânica: quatro vezes mais espécies

De 2004 a 2008, o número de vertebrados encontrados subiu para 325 nas novas lavouras

Fernanda Yoneya, O Estado de S.Paulo

28 Janeiro 2009 | 02h40

Após mais de 20 anos do início do processo de conversão de lavoura convencional para orgânica, com o Projeto Cana Verde, em 1986, a Usina São Francisco, de Sertãozinho (SP), comprova não só a volta, como o aumento da biodiversidade no canavial. As fazendas de cana orgânica somam 7.300 hectares, além de 1.200 hectares de mata nativa.     Veja também:Lavoura abriga fauna silvestre Animais estão se adaptando Entre 2002 e 2008, estudo feito junto com a Embrapa avaliou os impactos da mudança de manejo da lavoura e constatou que a biodiversidade é até quatro vezes maior em comparação com áreas convencionais. Foram feitas 1.570 incursões ao campo. Em 2004, 247 espécies de vertebrados superiores - anfíbios, pássaros, mamíferos e répteis - foram identificadas. De 2004 a 2008, o número subiu para 325: o estudo fichou 26 espécies de anfíbios, 239 espécies de aves, 43 de mamíferos e 17 de répteis. "Se o levantamento provar que a cadeia de vertebrados está restaurada, significa que o ambiente está conservado, pois os animais são exigentes em relação a solo, água e ar", diz o diretor-agrícola, Leontino Balbo Jr.

Mais conteúdo sobre:
BiodiversidadeAgrícola

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.