Cana: Syngenta quer mudar plantio

Nova tecnologia utiliza gemas com no máximo 4 centímetros de [br]comprimento e apenas 1 trator e miniplantadora

Tânia Rabello, O Estado de S.Paulo

05 Novembro 2008 | 02h38

Em vez de 18 toneladas de toletes de cana por hectare, apenas 1 tonelada por hectare. Em vez de pesadas plantadoras da gramínea ou do custoso plantio manual, apenas um conjunto de trator e uma miniplantadora. Em vez de toletes com três a quatro gemas e 30 a 40 centímetros de comprimento, toletes com uma gema, com 4 centímetros, e germinação vigorosa. São essas algumas das modificações no plantio de cana-de-açúcar que a Syngenta planeja difundir na agroindústria canavieira. Na quinta-feira passada, a empresa, gigante mundial nos setores de defensivos e sementes, apresentou para usineiros a tecnologia Plene. Segundo o diretor de Negócios da empresa no Brasil, Marco Bochi, a empresa vem pesquisando e desenvolvendo, há dois anos e meio, a nova tecnologia, que consiste, basicamente, na produção de mudas com 4 centímetros cada, e apenas uma gema. "As gemas são previamente tratadas para garantir vigor na germinação e protegê-las contra doenças e pragas", diz Bochi, acrescentando que a tecnologia pode ser adaptada a qualquer variedade de cana atualmente plantada no País. SOB ENCOMENDA "Produziremos as gemas sob encomenda", continua o diretor de Negócios, acrescentando que será possível reduzir em cerca de 15% o custo do plantio da cana-de-açúcar, além de liberar para o plantio de cana áreas que atualmente são destinadas à formação de mudas. Outra vantagem, diz Bochi, é a rapidez maior no plantio, "o que permite plantar grandes áreas dentro de condições de clima ideais", diz. Além disso, segundo a empresa, a possibilidade de aumentar a rapidez no plantio estimulará também a renovação mais rápida do canavial, reduzindo a queda de produtividade típica da rebrota das soqueiras. A tecnologia deve estar disponível comercialmente em 2010. A plantadora específica dessas gemas está sendo desenvolvida, segundo Bochi, em parceria com a John Deere, fabricante de tratores e máquinas agrícolas. Mais informações, no site www.syngenta.com.br.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.